Total de visualizações de página

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A PRIMEIRA VEZ


A primeira vez
Foi quase dor e muito desejo,
Quase céu no momento beijo
Tanto encantamento
Nenhum tormento.

A primeira vez
Mel, flor, vento, chama: Sensitivo guia
Compondo a vida em poesia.
Fazendo da junção motivos para voar
Flutuar ... E as nuvens tocar.

A primeira vez
Foi descoberta, “Amor-perfeito” em flor
Que no sereno do outro, desabrocha em fulgor!
Marly Bastos

7 comentários:

  1. Lindos versos, ah... como a saudade está agora refrigerada.
    A primeira vez mesmo quando não é tão bom, marca só por ser a primeira vez.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. A primeira vez, para tudo, é cheia de ansiedade ou de surpresa. Para o carinho, momento especial jamais esquecido.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Marly querida,
    A primeira vez nunca se esquece.
    Belos versos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Marly, minha linda
    Que bom que vc voltou!!!! Eu também fiquei fora do ar uns 5 dias,mas agora voltei só que com tudo atrasado. Milhões de posts prs ler, milhões de comentários pra fazer!Adorei o novo blog,se já gostava antes...pra mim não precisava nem ter mudado nada!! Você é que é a alma desse lance aqui. Se tem vc, pode ter qq lay out.
    Saudades e bjkas com muito carinho!
    Sim, a primeira vez a gente nunca esquece... Teadoro, minha flor, fique com Deus!

    ResponderExcluir
  5. A primeira vez não se esquece, mas às vecez foi muito diferente da maneira que lembramos-la. O tempo cambia as cores.
    Beijos e bom dia :)

    ResponderExcluir
  6. lindo lindo..

    amei

    to seguindo-te.


    beijo!!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo esse poema. A primeira vez sempre fica. Beijos, Marly

    ResponderExcluir

Se leu-me até aqui, deixe uma palavreseadinha aqui [blogueiros adoram comentários rsrs]