Total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de junho de 2011

CIÚME, UM BICHINHO PARASITÁRIO.


Ás vezes tenho a impressão que ciúme não é um sentimento e sim um bicho parasitário. Que vem não se sabe de onde, se alimenta das nossas incertezas, da nossa imaginação, das inseguranças e desamores. Cresce conforme o alimentamos. E se arraiga em nosso ser, de uma forma tão venenosa que muitas vezes mata. Mata mesmo! E mata aos poucos... Primeiro mata a nossa paz interior, depois mata o nosso amor próprio. Lentamente e dolorosamente vai definhando o nosso “eu”, passamos a ser apenas uma sombra humana e por fim mata o amor.
         Muito se fala naquele ciúme comedido, na dose certa que dá vida a paixão. Porém, eu creio que isso não é ciúme, e sim zelo, cuidado. Eu sou uma pessoa ciumenta e sei o quanto dói esse sentimento. Às vezes, me perguntam se eu não tenho vergonha de confessar que sou ciumenta, e eu respondo que não tenho. Eu tinha vontade era de não sentir ciúmes, isso sim... Controlo-me ao máximo e hoje posso dizer que fico nos saltos mesmo roxa de ciúmes. Afinal, sou uma mulher madura, elegante e segura... Ao menos tento me firmar nisso.
                   Voltando ao bichinho nojento do ciúme... Ao imaginar a traição, o corpo estremece, o sangue ferve nas veias e um ímpeto de angústia, revolta e vontade de destruir tudo, vem bater à porta. Translouquece o ser e enfurece a razão. Nada é contido, nada muda o curso da raiva. O cérebro fica oco, vazio de lógica e em tudo que se pensa é tomar posse do que é por direito “nosso”.Quem nos deu??? Isso a razão pergunta, todavia a ilógica do ciúme não deixa responder.
         Por causa desse maldito sentimento exagerado, já fiz loucuras! Passei horas atrás de um poste, até as pernas formigarem; fiquei no sol quente dentro de um carro com os vidros fechados e quase tive uma desidratação; escalei muros, caí e fiquei toda esfolada; persegui fantasmas; fotografei bolhas de sabão, ou seja, não cheguei a nada, porque não tinha nada. Tudo neurose! Isso sim é vergonhoso... Aos poucos você aprende que não te cabe ser investigadora de ninguém, e que da mesma forma que você é livre, ama e é fiel, a pessoa amada também pode e deve ser livre para te amar. E ela necessita dessa liberdade. Não é fácil, mas é necessário entender que a pessoa que está junto de você  é livre pra ir e vir, e não é sua vigilância que vai modificar isso. O amor precisa de asas!
Meu amado diz que penso demais e isso, leva-me a ter conclusões precipitadas dos fatos. Concordo com ele, mas... Quando dou por conta, já fiz minhas análises, já enfureci, já estou soltando chispas pelos olhos e pronta pra brigar. E eu sempre brigo sozinha, pois ele sabiamente sai de perto até o bichinho safado do ciúme adormecer. E quer saber como ele dorme rapidinho: Quando ele, bem longe de mim, manda um msn dizendo que sou linda, cheirosa, inteligente, a única mulher da vida dele... É um sonífero pro ciúme!
Marly Bastos

19 comentários:

  1. Com certeza Marly.. o ciúme quando de forma exagerada e desequilibrada, passa a ser um bichinho roedor da nossa paz interna.

    Beijoquinhas super em seu coração..
    Verinha

    ResponderExcluir
  2. O ciúme é terrível! Você escreve muito bem, Marly, parabéns! Seu poema já está lá no meu blog. Obrigada, querida.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. rrsrs Marly,, assim vc afugenta seu amado..rs

    Um beijo..
    Ma

    ResponderExcluir
  4. Pior Ma, é que ele me incentiva e diz que me deixa ter ciúmes dele o quanto eu quiser. Mas, no texto exagerei um pouco, sou bem tranquila, mas ciumenta. Deu motivos eu afio as unhas! rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Sei lá ao certo o que é, penso assim, um pouquinho, no sentido de cuidar, de demonstrar amor, é até bom que se tenha, é tipo manter acesa a chama, agora, aquele ciume doentio, maluco, esse não, ai eu penso que é querer ter a posse,,,mandar,,,já não dá certo,,,grande beijo de bom final de semana pra ti querida...e obrigado pelo carinho do comentario....

    ResponderExcluir
  6. espetacular flor voce e demais beijos no coração uma sexta de paz!

    ResponderExcluir
  7. Marly
    O ciúme é mesmo uma praga, uma erva daninha, que corrói o amor. Passei a me lembrar das loucuras de ciúme que já aprontei na minha vida. Te asseguro! Prefiro a calma do amot tranquilo!
    Bjkas, minha linda e uma ótima sexta-feira!

    ResponderExcluir
  8. Marly,
    Não sou ciumenta, mas conheço de perto os terrores de um ciúme doentio (Tô falando do maridão).
    É uma praga corrosiva. Este tipo de ciúmes não o quero. Mas ainda acho aquele ciúme "básico" gostoso. Parece que valoriza o sentimento.
    Adorei. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Marly,
    o cíume é de fato uma praga que torna impuro o recipiente limpo pelo amor,se não enxergarmos o quanto este danifica,teremos sempre recipientes impuros.
    Bela postagem :)
    Um beijo,e uma ótima sexta-feira pra ti!

    ResponderExcluir
  10. O ciúme só faz sofrer!
    E para quê sofrer se o outro não quer?!
    Como diz o ditado.... quando um não quer, dois não acontecem!
    Um sorriso e um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Eu diria que Ciúme é o único vício que não dá prazer.

    ResponderExcluir
  12. Os Amigos verdadeiros são aqueles que
    vêm compartilhar a nossa felicidade
    quando os chamamos,
    e a nossa tristeza sem serem chamados.
    Vim te fazer um carinho e
    dizer que sua amizade é muito importante
    para mim!
    Pela paz que você semeia,a alegria que transmite,
    as verdades que afirma,o senso de justiça que você tem.
    Pela doce simplicidade dos gestos.
    A sabedoria que guia teus passos.
    Pela sua simplicidade,por tudo
    que representa na minha vida.
    Um feliz final de semana beijos
    de paz e luz,Evanir
    Obrigado por sua Amizade!!

    ResponderExcluir
  13. Ótimo como sempre, Marly. QWuando pouquinho é até bom, mas tende a crescer e virar ferrugem corroendo. Aí mata mesmo. Beijos e parabéns mais uma vez.

    ResponderExcluir
  14. O ciúme é doença e tortura aqueles que a seu tempo não conseguiram educar este vício.
    Felizmente que não sou ciumento, mas um pouquinho talvez nos faça bem.

    ResponderExcluir
  15. O ciúme é terrível!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  16. Esse tal ai... é mesmo um inimigo... o quanto posso fico longe dele...

    Boa reflexão...

    bj

    Catita

    ResponderExcluir
  17. Marly, dizem que um amor sem ciúmes é uma flor sem perfumes!
    E é, claro como você mesmo falou, neste belo texto, que o ciúmes deve ser controlado, para não perdemos a nossa razão, ou a lógica do momento.
    O seu amado é muito sábio, ele controla muito bem o "bichinho" danado dentro de você, mas ao mesmo tempo eu fico pensando.
    Como ele deve ser feliz, por ter alguém tão especial , que zela e cuida dele.
    Ahhhh, bem aventurado seja todos os homens e mulheres que tem alguém com estes sentimentos controlados!
    Linda, tenha um ótimo fim de semana, ao lado do seu querido amado, e se o bichinho do ciúmes atacar,dê umas chapoletadas nele que ele some!
    Combinado?!?!?!??!?!?!?!?rsrsrsrsrsr
    NAMASTÊ!

    ResponderExcluir
  18. Miga, nao imaginava você fosse ciumenta, porque é tao poderosa!
    Eu também já fui meio doentia, mas o amor tranquilo me fez regenerar hehe

    ResponderExcluir
  19. Adorei seu blog, e essa postagem rsrsrs show demais...

    ResponderExcluir

Se leu-me até aqui, deixe uma palavreseadinha aqui [blogueiros adoram comentários rsrs]