Total de visualizações de página

sábado, 2 de junho de 2012

CONTO (DES) ENCANTADO


E depois da conquista? Ele ainda continua com as mesmas gentilezas?
A maioria das mulheres reclama que não. Uma pequena parte diz que mais ou menos... E uma minoria (sortuda por sinal) diz que sim.
 Antes ele se empenhava em chegar no horário marcado, em mandar uma mensagem de bom dia por email ou celular, um recadinho no para-brisa do carro, uma flor na mesa do café da manhã, ao menos um telefonema no dia para ouvir a sua voz...
         Você é totalmente conquistada pelas atenções, galanteios, gentilezas! O homem dos sonhos. Você vive o amor que sonhou, o conto de fadas, pois encontrou um príncipe. Pensa nele dia e noite. Sonha acordada, delira, devaneia! É o homem da sua vida.
         Dizem que o que é bom dura pouco, outros dizem, que quando a paixão é avassaladora, tem que ter tempo curto para não desgastar quem a sente. Não sei, só sei que as coisas vão mudando, você já não tem a segurança de estar no paraíso, pois seu coração padece por uma dor inexplicável. Ele parece não ser mais sua cara-metade, já não tem no olhar aquela chama que te queimava inteira... Algo está fora do eixo.
         Aos poucos os recados de email vão parando de aparecer na sua caixa de mensagem, os SMS ficando mais escassos e menores, os recadinhos somem do para-brisas (você até pensa que alguém anda sabotando-os), ele já não tem tempo para o MSN, Skype, ou dizer oi no Orkut, nem dar as caras no Facebook (as vezes parece que foi bloqueada...). Quando você liga no celular, vai pra caixa de mensagem e se liga no fixo e ele atende, diz que está ocupado e que retorna depois... Não retorna. Ele decididamente não anda encontrando mais tempo pra você.
         Quando você resolve ter um “DR”(para quem não sabe é “discutir relacionamento”), o cara diz que se sente apavorado com os sentimentos dele, que não está preparado ainda pra um relacionamento do jeito que você quer, que você é uma menina pra casar, enfim... Tudo baboseira, o que ele quer dizer realmente é que está desinteressado, e não se sente responsável pelo que cativou!  Well... Acho que na verdade é  um fora que ele está te dando!
         Você se sente uma verdadeira idiota, enganada, coitada... Depois tem vontade de matar o sujeito. Não Mata! Em casa, pensando e olhando pro teto da vontade de ligar e o mandar  para aquele lugar, mas você não manda! Chora e sofre, sofre e chora... Ôhhhh vida amargurada.

         Você está desencantada e se sentindo o “coco da mosca que pousou no coco do cavalo do bandido.” Pobre menina conquistada! Triste menina desiludida! Não tem como, você tem que aceitar que o sonho acabou e o encanto se desfez. A varinha de condão se tornou um punhal cravado no seu peito, esquecer é o jeito! A fada madrinha caducou e esqueceu que você é enteada, e o príncipe, virou sapo de repente.
         Duas coisas positivas ficam nesse “pé na bunda”: primeiro ele empurra pra frente(e você vai precisar dessa força pra continuar...rsrsrs) e segundo, geralmente você emagrece e fica linda pra “encher” outros olhos. Aproveite então, estas duas oportunidades e parta pra outro conto, pois esse já está desencantado.
                              Marly Bastos

23 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá!Bom diaaa!
    Tudo bem?
    ...talvez eu tenha sido um leitor desatento de Perrault, dos irmãos Grimm , mas não me recordo do conto de fadas que começa: "Era uma vez um príncipe tosco e relativamente grosso, que não tinha, de acordo com a última contagem,respondido quatro emails ou telefonado quando não vem..."..mas para "vender" a imagem,tinha que ser "politicamente correto"...é assim, que eu penso dos homens,( epa,mulheres também)que "vendem uma imagem" para encantar...mas no fim,a realidade vem á tona...de um autor desconhecido:
    "Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
    aquela dos nossos sonhos.
    Não existem príncipes nem princesas.
    Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
    O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser..."
    aff...desculpe me, ficou longo...fui...
    Bom domingo!
    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  3. Oi Marly,

    Este é o conto do desencontro....Poderia ser o inverso, porque não? Ninguem fica conosco apenas pelos nossos belos olhos. Qualquer relacionamento precisa ser regado, cuidado, adubado, para poder sobreviver às intemperies. Existe uma reciprocidade na relação. O amor não vive por si só e as paixões que nos cegam, são etereas.

    bjos procê

    ResponderExcluir
  4. Oi Marly
    Eu já te disse e repito, vc é maravilhosa! Tudo que vc escreve é ótimo, apesar de vc saber a minha preferência. Que texto, eu não sabia o que era DR (kkkkkk), mas nenhum, nenhum homem mesmo gosta de descutir relacionamento, nem o Marcos que é maravilhoso! Eu sei que, ainda bem que estou bem casada, porque os homens de meia idade ou estão casados ou são gays, ou já passaram por casamentos e não querem nada sério (kkkkkkk), isso é uma estatística minha tá?!
    Bjão queridona e um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  5. Oi Marly,

    adorei o des(encanto)... muitas vezes queremos enxergar encanto onde ele não existe, acho que encantada estamos nós quando não conseguimos enxergar a verdade.
    Amar a si mesma é o princípio básico para isso.

    Beijos e bom domingo

    Leila

    ResponderExcluir
  6. Oi!!
    Vim te visitar e deixar meu abraço.Recebi a sua música, já está catalogada para a inserção no disco.Em breve vc estará recebendo um. Quanto ao seu post...interessante o conto.Acredito que o encanto quando se vai, não tem mais remédio.Quando a gente já não ouve o bater de sinos ao fazer amor com a pessoa amada(até então) é hora de se fazer o DR.Mas a vida está aí para ser curtida.E aproveitada!Tenhs um ótimo domingo!Bjss, Rubi.

    ResponderExcluir
  7. Marli querida...Que bom que a vida é feita de encontros e desencontros,chegadas e partidas,alegria e dor...Tudo seria muito monótono se fosse tudo perfeito.Como iriamos aprender a lidar com as emoçóes...bjs.

    ResponderExcluir
  8. Oi Marly!

    Pois é, dura realidade essa do príncipe que vira sapo... Mas também, os homens conseguem tudo tão facilmente hoje em dia, que é difícil optarem por ter um relacionamento de verdade com alguém. Porque claro que é gratificante, mas dá trabalho, tem que ser cuidado todos os dias. Muitos optam por um caminho mais fácil (eu não acho que seja fácil, mas me parece que as pessoas acham). O caminho de só estar com alguém quando dá vontade, depois descartar essa pessoa e partir pra próxima. E não são só os homens que fazem isso, claro, muitas mulheres entraram na onda. Muito triste isso.

    Beijo

    Ju

    ResponderExcluir
  9. Marly, eu já me casei uma vez e estou partindo para a segunda experiência. Acredito no amor, mas não tenho mais romantismos. Sou prática e acho que o casamento é mesmo o fim do romance. Não é amargura, é realismo.

    Um bjo, gostei da reflexão.

    ResponderExcluir
  10. Ola Marly,

    Muitos reclamam por ai desse "fenômeno", ou melhor, do príncipe que vira sapo ou até mesmo das cinderelas que viram abóboras. O jogo da conquista envolve tudo isso que mencionou no texto, e quando se tem a certeza que essa fase passou há um natural relaxamento. E, é exatamente neste momento que verificamos a profundidade do sentimento narrado aos quatro ventos no início da relação, pois se foi algo "fullgás" provavelmente tal relação vai evaporar, no entanto, se o amor está ali, mesmo que não tão mais evidente, tal relação vai perdurar porque o principal ainda vive. Sendo assim, apenas uma questão de tempo para que as atenções voltem e, digamos, os "mimos" também!

    adorei.

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o comentário do Flávio e assino embaixo!

      Excluir
  11. Acho que estás a pintar a coisa preta demais!
    Há um tempo de paixão e um tempo de amor(mais descansado...).
    Mas não deixa esta segunda fase de ser mais bonita, até porque mais serena e mais repousada!
    Há mais tempo para se fruir da companhia um do outro...
    Vamos ver as coisas pelo seu lado bonito!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Marly, seu conto foi muito bem escrito, real com pitadas de humor. Saber dessa realidade me fere...também, sou mesmo uma romântica incurável! Estou quase acreditando que não existe ser feliz para sempre. Um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Essa sua crônica retrata a realidade de muitos casais, um com 'pena" de acabar de vez a relação, outro se iludindo e fingindo que ainda há algo ali que valha a pena.
    Adorei o bom humor na frase "o pé na bunda empurra para frente" e nesses casos só me vem à cabeça outra frase clichê: "A fila anda"!
    Boa semana e boa sorte para ti!

    ResponderExcluir
  14. Pior miga, que se ainda fosse apenas uma vez...mas se repete...e se repete....pior quando estamos do outro lado da questão....e somos nós a dizer o não e fazer tudo isso. Aí entendemos que magoas e rancores não adiantam, que ninguém tem culpa, só acontece. Amei o texto miga...muito real. bjim, saudades.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite, Marly.
    Concordo com o que colocastes no texto, as acho que isso varia de pessoa para pessoa.
    Existem sim os homens que não querem comprometimento e ficam apenas empurrando a relação com a barriga (enquanto a mulher faz mil e um planos), mas existem aqueles que, ao menor sinal de incompatibilidade, terminam a relação para magoar o parceiro o menos possível.
    E também existem os covardes, que seguem com o relacionamento apenas por conforto, somente adiando o inevitável.
    Enfim, a situação no meio romântico não está fácil pra ninguém.
    Abraço, Marly.

    ResponderExcluir
  16. Marly, lindona!
    Pois é... depois que passa a fase inicial o tal de príncipe relaxa mesmo, e a princesa também, ficam dois relaxados com uma relação com tendência a amornar. Difícil pegar fogo, mas creio que com o tempo, ao estreitar a intimidade, isso tenha que vir a favor, e quem sabe auxiliar ao descobrir-se do casal, mas a tendência é o marasmo, creio. Pois a sequência do conto de fadas da cinderela é ela lavando roupa no tanque, bem mais gordinha com meia dúzia de filhos e o príncipe assistindo TV e zapeando. Triste! haha!
    Beijos e ótima segunda-feira!

    ResponderExcluir
  17. Marlyzynha.....

    Acho que cima de tudo as pessoas devem ser sinceras umas com as outras.
    Por mais dicil que seja, deve-se falar quando o amo terinar.
    As vezes os homens nao dizem. Medo de magoar talvez? ou medo de encarar uma nova realidade...
    No termino de um relacionamento penso que sempre uma das partes sofre mais.

    Um beijo!

    ( ps. vc poderia me enviar um e-mail com teu endereco no meu email: mdfbf@uol.com.br )

    Bjos....boa semana!!

    ResponderExcluir
  18. Na real a história é a mesma, só muda os personagens. Eu concordo com esse final. Ao invés de ficar perdendo tempo com quem não tem tempo para você e não a valoriza, pula fora e caia numa nova. O desconhecido só vale a pena quando acaba sendo conhecido. Aventuras novas são sempre bem vindas.

    Enfim..

    Beijãoo

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com
    Esboços Sedentários: The-Tramp-Mind.tumblr.com

    ResponderExcluir
  19. Concordo totalmente com este amigo Jacques ,ele estar certo em cada palavra .pura verdade..Nada é tão fácil ...e como viver um grande amor se hoje temos que viver disputando com um sistema onde o interesse eleva os corações...como AMAR de verdade??????

    Um grande abraço Marly

    ResponderExcluir
  20. Marli, as coisas hoje são tão rápidas, tão passageiras, tão frágeis! Mas também, à primeira vista muito envolventes.
    A dificuldade em acabar uma união é tão grande que já existe, nos Estados Unidos, um site 'The Relatione Ship Terminator' que, mediante um pagamento, terceiriza a 'tarefa' de comunicar à pessoa - através de telefone ou e-mail -, o fim do relacionamento.Fico indignada com truques, com manobras. Com tudo que agride e que humilha. E relacionamento é algo muito delicado. Tenho algo escrito sobre isso.Sobre relacionamentos.
    Beleza de texto o seu. É bem assim as dissimulações.

    beijos, amiga!

    ResponderExcluir
  21. Marly

    Que conto mais lindo.
    Apesar dos pesares tem um conforto, ficou magra e esbelta para um novo recomeço.

    bjs

    ResponderExcluir

Se leu-me até aqui, deixe uma palavreseadinha aqui [blogueiros adoram comentários rsrs]